Notícias

Os perigos de intoxicação por monóxido de carbono

Em Portugal , anualmente , milhares de pessoas sofrem intoxicações por monóxido de carbono.

Aparelhos de combustão tais como esquentadores, caldeiras, fogões e aquecedores instalados de forma incorreta, mal regulados ou em deficientes estado de conservação, podem conduzir á formação deste gás toxico. As braseiras e grelhadores bem como lareiras e salamandras a lenha levam também a acumulação deste gás em locais mal ventilados.

O monóxido de carbono mistura-se com facilidade na atmosfera de uma habitação, sem que as vitimas tenham consciência disso. Penetra no organismo através da respiração e a sua toxidade varia em função da concentração, da duração da exposição e da suscetibilidade individual. Se a exposição ao monóxido de carbono se mantiver, a pessoa começa a sentir dores de cabeça, tonturas, perda de consciência e em seguida entra em coma e morre.

 

Como evitar acidentes por monóxido de carbono

  • Nunca utilize braseiras ou grelhadores a carvão em espaços fechados
  • Deixe circular o ar na sua casa , certifique-se que as grelhas de ventilação não estão obstruídas .
  • Verifique se o tubo de alumínio que foi colocado na saída do seu esquentador ou exaustor se encontra em bom estado de conservação ( sem buracos e sem estar amolgado ). O mesmo tem de ser de boa qualidade, para que não corra riscos de fuga de gás por monóxido de carbono que pode ser fatal para a vida do ser humano .
  • Feche as torneiras de segurança que conduzem o gás para esquentador, caldeiras e fogão, sempre que se ausentar de casa.
  • Lembre-se que as instalações e manutenção devem ser feitas de acordo com as instruções do fabricante , no caso dos aparelhos a gás , por empresas credenciadas.
  • Solicite inspeções periódicas ás instalações de gás.